STJD decide julgamento de John Textor, do Botafogo

O julgamento do dono da SAF do Botafogo, John Textor, que acontecerá nesta quarta-feira (10), foi suspenso pelo Supremo Tribunal de Justiça do Esporte (STJD). O arguido norte-americano no caso alegou ter gravações áudio de juízes “reclamando por não receberem subornos” e não apresentarem provas à acusação.




John Textor no julgamento de apostas da CPI, no Brasil

Foto de : Lance!

O entendimento do STJD a princípio foi que o empresário não deveria ser colaborador e apresentar o material arrecadado, por isso foi autuado. Após a sentença, a Textor cumpriu a ordem judicial e entregou os áudios que possuía em maio.

O dono do Botafogo enfrentará novo julgamento na quarta-feira (10). No entanto, foi acatado o pedido dos advogados de defesa para suspender a audiência, alegando que a investigação foi apressada, o que viola a ampla proteção. Assim, John Textor será julgado somente após reunião com o CBMA (Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem), que acontecerá no dia 15 de agosto.

Confira abaixo a decisão do STJD de suspender o julgamento de Textor:

“Na verdade, seria uma irresponsabilidade condenar categoricamente o requerente por não fornecer provas a este STJD, se, ao final, os procedimentos em andamento no CBMA, que já terminarão em 15/08/2024, completarão os subsídios que pode ser útil para uma pena suficiente para isso, ou no sentido de aumento da pena imposta ou no sentido de absolvição.

Além disso, observo que não há urgência processual ou fática para a realização do julgamento agendado para o Plenário de 10/07/2024, podendo apenas aguardar mais de um mês, sem prejuízo das partes e da devida aplicação da justiça a ser realizada. “

Note-se que este não é o único caso em que John Textor é acusado de prestar declarações sem provas. Recentemente, o auditor Mauro Marcelo de Lima e Silva suspendeu o empresário por seis anos pela acusação de que o Palmeiras lucrou deliberadamente nos dois últimos Campeonatos Brasileiros. No entanto, a data deste julgamento ainda não foi determinada.